A Segunda Guerra Mundial foi um conflito militar global que durou de 1939 a 1945, envolvendo a maioria das nações do mundo — incluindo to...

O outro lado da Segunda Guerra Mundial que poucos conhecem

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito militar global que durou de 1939 a 1945, envolvendo a maioria das nações do mundo — incluindo todas as grandes potências — organizadas em duas alianças militares opostas: os Aliados e o Eixo. Foi a guerra mais abrangente da história, com mais de 100 milhões de militares mobilizados. Em estado de "guerra total", os principais envolvidos dedicaram toda sua capacidade econômica, industrial e científica a serviço dos esforços de guerra, deixando de lado a distinção entre recursos civis e militares. Marcado por um número significante de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 a mais de 70 milhões de mortes.

Porém, ocorreram coisas que poucos sabem — atos covardes iguais ou piores que aos que já estavam ocorrendo contra civis —, deixando claro que esse fato da história foi um lugar sem leis ou misericórdia. 



O Massacre de Kocevski Rog.

A guerra havia sido perdida pela Alemanha. Enquanto isso, milhares de soldados se rendiam em todas as frentes, tentando sobreviver da maneira que fosse possível.

Na Eslovênia, os Yugoslav Partisans, um grupo de resistência antinazista, que teve importantes vitórias no leste europeu, conseguiu capturar mais de 12 mil soldados inimigos, entre nazistas e eslovacos. Após todo o terror da guerra, os Partisans tinham a chance de terem a sonhada vingança contra de seus inimigos.

Sem pensar duas vezes, eles começaram a jogar os prisioneiros dentro de cavernas da região. Após isso, eles explodiram bombas nas entradas, criando prisões eternas, onde todos que estavam dentro sucumbiriam tanto pela fome, quanto pela falta de ar. Tempos depois, os portões feitos de escombros foram abertos, revelando o tamanho do crime cometido por alguns soldados que faziam parte dos Aliados, vencedores da grande guerra:



Operação Overlord.
A Operation Overlord, também conhecida como o Dia D, foi uma das maiores e mais importantes manobras militares da história do planeta, pois foi nesse dia que a maré se virou contra os nazistas e a guerra começou a ser vencida pelos Aliados. 

Durante a missão, milhares de soldados desembarcaram nas praias da Normandia. Apesar do contingente alemão no local ser pequeno, ainda existia uma resistência considerável. Durante o dia, dezenas de milhares perderam a vida, mas no final a invasão teve sucesso e milhares de alemães foram capturados vivos.

Foi nesse momento que os problemas começaram. Como os invasores haviam levado o mínimo de equipamentos, não haviam homens sobrando e nem havia um plano para mobilizar navios que pudessem fazer o transporte dos prisioneiros para Inglaterra, algo macabro teve que ser feito.




Os soldados aliados receberam ordens para executar os prisioneiros, mesmo aqueles que tinham se rendido, pois não haviam recursos para prendê-los ou movimentá-los para pontos seguros. Assim, praticamente todo alemão derrotado naquele dia foi assassinado a sangue frio para evitar que os Aliados tivessem despesas ou problemas operacionais.

Estupro em massa.
Ao final da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha foi tomada por soldados de diversos países e se tornou um lugar sem lei. Os soviéticos, após todas as batalhas vencidas, tinham sede de vingança contra o povo alemão e iniciou o que ficou conhecido como o “Maior Estupro Coletivo da História”, também conhecido como Prussian Rape. Acredita-se que mais de 2 milhões de mulheres e crianças foram violadas pelos soldados russos.

O próprio Stalin admitiu que essa prática era normal, declarando: “Se um soldado cruza milhares de quilômetros através do sangue, fogo e morte, ele pode se divertir com uma mulher ou levar uma bagatela”.

Além dos estupros, o exército vermelho deixou um rastro com 240 mil mortes de inocentes, que vão desde mulheres mortas durante o abuso, até algumas que se mataram por não aguentarem a situação.

Se gostou, por favor, deixa uma curtida! (=





Compartilhe este artigo!